Flacidez da pele

A flacidez de pele é decorrente da idade cronológica e é influenciada pela genética, idade, sexo, alimentação, tabagismo, exposição solar, gestações, falta de exercícios físicos, aumento e perda de peso.

A nossa pele vai perdendo a firmeza, como se despregasse dos planos profundos, dando início as rugas e a aparência mais mole da pele.

Vale ressaltar, que a partir dos 30 anos perdemos 1% do nosso colágeno ao ano e quando chegarmos aos 80 anos só vamos ter 20% do colágeno que tínhamos quando tinha 30 anos. Sendo assim, a idade ideal para iniciar a prevenção da flacidez e do envelhecimento é a partir dos 30 anos.

A flacidez pode ser corrigida com procedimentos:

Cirúrgicos – São as cirurgias plásticas, realizadas pelo cirurgião plástico, onde eles removem o excesso de pele e reposiciona os tecidos no lugar.

Não cirúrgicos – São os tratamentos dermatológicos realizados pelos médicos dermatologistas, segue alguns exemplos de tratamento:

Rotina de skincare: produtos indicados pelos dermatologistas para uso diário em casa;

Colágeno oral: os melhores são os que tem pelo menos 10g de peptan ou verisol 2,5 g e que estão associados com antioxidantes, silício e ácido hialurônico;

Peeling químico: Renovação celular, com clareamento da pele e estímulo do colágeno e elastina;

Laser: Vários lasers têm como objetivo o rejuvenescimento, com o estímulo da produção do colágeno e elastina, alguns exemplos são: laser genesis, luz intensa pulsada, laser de CO2, ultrassom microfocado e microagulhamento de ouro;

Radiofrequência: Tecnologia não invasiva. Aparelhos mais modernos de 4ª geração são capazes de promover a produção de colágeno novo, aquecer o colágeno enfraquecido existente, fazendo uma contração imediata da pele, resultando na melhora considerável na flacidez e das rugas;

Bioestimuladores de colágeno: Tecnologia invasiva. Os estudos comprovam que ocorre uma deposição progressiva do colágeno tipos I e III em pele humana, 6 meses após ser tratada com ácido poli-L-láctico. A hidroxiapatita de cálcio  é o outro exemplo de bioestimulador que ajuda a pele a ficar mais firme, elástica e com efeito lifting;

Preenchimentos com ácido hialurônico: Ajudam a reposicionar as estruturas do rosto e a restaurar o volume, pois no envelhecimento ocorre perdas de estruturas ósseas, dos coxins de gorduras e do colágeno e elastina;

Fios de PDO e sutura silhouette: Buscam o reposicionamento de gordura, melhorando o aspecto de flacidez e com ação de bioestimulação de colágeno devido a composição do material dos fios;

Converse com o seu dermatologista associado a SBD sobre qual seria o melhor tratamento no seu caso, dentro de todas as possibilidades citadas e outras mais.

Link do artigo: https://jornaldaorla.com.br/noticias/50530-flacidez-da-pele/

Sobre a doutora 

Júlia Mendes

Médica Dermatologista e Profª: Dermatologia na faculdade de Medicina FCMS e Especialização da SBD em Estética. Laser, Cirurgia e Beleza.